Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
CATC de visita ao terreno
15 Novembro 2011


No passado dia 8 de Novembro, membros da equipa técnica do projecto e elementos da sua Comissão de Aconselhamento Técnico e Científico (CATC) reuniram-se na Estação Biológica do Garducho, na Amareleja, para mais uma reunião semestral do LIFE Habitat Lince Abutre.

Nesta reunião foram apresentados ao grupo os resultados dos questionários específicos realizados pelo CIS para avaliação das atitudes relativamente à conservação do lince-ibérico, do abutre-preto e do ecossistema Mediterrânico, a caçadores, gestores cinegéticos e proprietários das três áreas de intervenção do projecto. No último ano do projecto estes grupos chave da população serão novamente inquiridos, de forma a detectar e avaliar possíveis alterações nas atitudes manifestadas nesta fase inicial do projecto.
Destacamos igualmente a discussão da estratégia para a elaboração de um plano para a mitigação do uso de venenos, visando o estudo e descrição dos impactos do uso de venenos no lince-ibérico e, em especial, no abutre-preto, assim como em espécies domésticas e silvestres presentes nas áreas da Rede Natura das regiões de Mourão, Moura e Barrancos e Vale do Guadiana. Para uma melhor articulação e sinergia, foi convidada a estar presente nesta reunião a técnica do CEAI, Catarina Machado, responsável pela aplicação do projecto LIFE Inovação Contra Envenenamentos na região de Mourão, Moura e Barrancos. Trata-se de um projecto internacional, liderado pela Fundação Gypaetus, e que pretende fazer a avaliação e disseminação da eficácia de acções inovadoras contra o uso ilegal de veneno em áreas piloto Mediterrânicas da UE (Espanha, Portugal e Grécia), como por exemplo a acção de uma equipa canina de detecção de venenos. Dada a sobreposição com o LIFE Habitat Lince Abutre na área de intervenção de Mourão, Moura e Barrancos, a coordenação e cooperação entre projectos LIFE (exigida pelo próprio Programa LIFE – Natureza da Comissão Europeia) torna-se aqui essencial e uma mais-valia para uma maior eficácia das acções previstas, nomeadamente no que respeita à determinação da dimensão real da utilização de venenos na área do projecto, identificação das causas e motivações para a utilização de venenos, das áreas de risco e do impacto da utilização de venenos em populações silvestres.

No dia seguinte, os elementos da CATC foram conduzidos numa visita à primeira propriedade com a qual o projecto estabeleceu um protocolo de colaboração, e onde já foram aplicadas medidas destinadas à melhoria das condições de sobrevivência, alimentação e reprodução do lince-ibérico e do abutre-preto, como a fertilização de sementeiras (em articulação com o proprietário) para fomento de pastagens para o coelho-bravo, importante presa natural das espécies-alvo, e a construção de ninhos artificiais para abutre-preto.