Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Cooperação Ibérica contra o uso ilegal de veneno
30 Novembro 2011


No final do passado mês de Setembro, a LPN, beneficiário coordenador do LIFE+ Promoção do Habitat do Lince-ibérico e do Abutre-preto no Sudeste de Portugal (LIFE Habitat Lince Abutre), e a Fundação Gypaetus, beneficiário coordenador do LIFE+ Acções inovadoras contra o envenenamento ilegal em áreas mediterrânicas piloto da UE (LIFE Inovação Contra Envenenamentos), assinaram um acordo de colaboração para articulação de esforços entre projectos em acções nos quais se possam complementar, nomeadamente no que respeita ao uso ilegal de veneno.


      

 
O impacte da utilização de venenos nas espécies selvagens é pouco conhecido e potencialmente subestimado, consistindo numa das principais ameaças à sobrevivência de muitas aves de rapina e mamíferos carnívoros, nomeadamente espécies necrófagas, como é o caso do abutre-preto. Na Europa, apesar de proibido ao abrigo da Directiva Habitats (Anexo VI), o uso de iscos envenenados está profundamente enraizado em muitas zonas rurais onde a predação por cães e gatos ferais pode assumir um impacte significativo nas actividades económicas rurais, ou numa tentativa de controlar os predadores das espécies cinegéticas e pecuárias.

Como tal, em Outubro de 2010 deu-se início ao projecto LIFE Inovação Contra Envenenamentos, visando a implementação, monitorização, avaliação e divulgação de acções inovadoras e demonstrativas que melhorem substancialmente as estratégias actuais de combate ao envenenamento ilegal na UE, mais especificamente em Portugal (Centro e Alentejo), Espanha (Estremadura e Andaluzia) e Grécia (Thessalia e Kriti). Este projecto conta assim com a participação de instituições portuguesas como parceiros, incluindo um dos beneficiários associados do LIFE Habitat Lince Abutre – o Centro de Estudos da Avifauna Ibérica, na ZPE de Moura/Mourão/Barrancos. O abutre-preto (Aegypius monachus) e o lince-ibérico (Lynx pardinus) fazem parte do leque de espécies ameaçadas alvo deste projecto de conservação, ao lado de outras grandes aves de rapina e predadores, como a águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti) ou o urso-pardo (Ursus arctos).

Já no âmbito do LIFE Habitat Lince Abutre, iniciado em Janeiro de 2010, será elaborado um plano de mitigação do uso de veneno, com o estudo e descrição dos impactos do uso de venenos em espécies domésticas e silvestres presentes nas ZPE de Mourão/Moura/Barrancos e Vale do Guadiana e nos SIC de Moura/Barrancos e Guadiana. Pretende-se assim determinar a dimensão real da utilização de venenos na área do projecto, identificar as causas e motivações para a utilização de venenos, e preparar um plano de intervenção à escala da área de estudo.

Desta articulação entre projectos resultará uma compilação e intercâmbio de informação sobre o uso de veneno, serão elaborados planos de luta contra o veneno e partilhados resultados de acções destinadas à prevenção e dissuasão do uso ilegal de veneno (medidas alternativas). A colaboração estender-se-á ainda a acções de carácter mais geral, como a articulação para amplificação das acções de sensibilização e divulgação.

Esta estreita colaboração entre projectos LIFE – Natureza assume uma manifesta importância ao nível Ibérico, potenciando a partilha de informação e a optimização dos resultados de ambos os projectos no que respeita ao combate ao uso ilegal de venenos.