Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
As I Jornadas do Ambiente – GERA deram a conhecer o lince-ibérico!
28 Novembro 2012


No passado dia 24 de Novembro, o lince-ibérico esteve no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, em Lisboa, no âmbito das I Jornadas do Ambiente – GERA, organizadas pela Associação Juvenil de Ciência. Junto com ele, morcegos, anfíbios e plantas foram dados a conhecer a um público variado que reuniu mais de 35 participantes. Para além de muitos estudantes universitários, também algumas famílias com crianças estiveram presentes neste sábado dedicado ao Ambiente.

A manhã começou com o maravilhoso mundo dos Morcegos, em que o Dr. Hugo Rebelo (post-Doc do CIBIO/Universidade do Porto e da Universidade de Bristol), numa apresentação intitulada “Do medo ao fascínio: uma viagem pelo mundo dos morcegos!” elucidou todos acerca de muitos mitos e factos destes importantes animais.
Dos desconhecidos morcegos, passou-se para o bastante mais popular Lince-ibérico. Numa apresentação intitulada “Programa Lince: o trabalho da LPN pela Conservação do Lince-ibérico em Portugal”, Filipa Loureiro (técnica do projecto LIFE Habitat Lince Abutre) deu a conhecer todo o trabalho que o Programa Lince da LPN tem realizado desde 2004 para ajudar na conservação deste ameaçado felino. Depois de um breve filme em que todos ficaram a conhecer melhor o lince-ibérico, foram apresentadas as diversas medidas que se têm realizado para diminuir as principais causas de ameaças do lince-ibérico em Portugal. Especial destaque foi dado ao actual projecto LIFE Habitat Lince Abutre e a todas as acções que dizem respeito a este ameaçado felino.
Pela tarde, foi a vez dos anfíbios. “Anfíbios – uma vida de fragilidades” foi a apresentação feita pelo Prof. Rui Rebelo (Universidade de Lisboa), em que muito mais se ficou a saber acerca destes delicados animais. E porque as plantas também são parte integrante dos ecossistemas, para terminar, e antes de um passeio pelo jardim botânico com a Dra. Raquel Barata, a Prof. Maria Amélia Loução, apresentou uma palestra intitulada “Jardins Botânicos: o que são, o que fazem, para onde vão?”.
Depois de cada palestra houve tempo para tirar duvidas e foram várias as perguntas feitas. Durante o dia houve ainda oportunidade dos participantes das Jornadas visitarem gratuitamente o Museu Nacional de História Natural e da Ciência (acesso gentilmente disponibilizado pelo próprio Museu).

Findo o dia, o saldo foi muito positivo. “As Jornadas foram, no seu todo, um grande sucesso!” disseram-nos os Coordenadores do Grupo de Estudos e Recursos Ambientais da Associação Juvenil de Ciência, Ana Teixeira e João Maurício, razão pela qual esta Associação está uma vez mais de parabéns pelas iniciativas que promove para ajudar na sensibilização de todos para a Ciência em Portugal.


A equipa do projecto agradece a presença de todos os que se juntaram a nós nestas Jornadas e ao interesse demonstrado, bem como à Associação Juvenil de Ciência pelo convite feito e ao Museu Nacional de História Natural por ter disponibilizado o espaço.