Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Resultado das últimas contagens
5 Dezembro 2012


Na passada semana decorreram as segundas contagens de aves necrófagas do período Outono/Inverno de 2012, no âmbito do projecto.

Com a mudança de estação, as condições atmosféricas desfavoráveis terão diminuído a formação de “colunas” (comportamento típico de aves planadores que aproveitam correntes ascendentes de ar quente para ganhar altitude, conhecido por “soaring”), tendo estas sido observadas em pequenos grupos e até isoladas, a menor altitude, muitas vezes em voo directo activo com batimentos de asas. Pela mesma razão, as grandes aves planadoras terão sido impedidas de fazer grandes deslocações, tendo sido observadas em menor número e apenas nos pontos de observação mais próximos dos seus dormitórios. No entanto, no caso dos grifos (Gyps fulvus), é também possível que menos indivíduos se encontrem na área de estudo, resultado da migração/dispersão de juvenis mais para Sul. De salientar também o elevado número de milhafres-real (Milvus milvus) detectado, espécie que passa os meses de Outono/Inverno nesta região. Todavia, os maiores destaques vão para o tartaranhão-pálido (Circus macrourus) detectado na ZPE de Moura-Mourão-Barrancos, para o abutre do Egipto (Neophron percnopterus) detectado na ZPE do Vale do Guadiana, e para a águia-cobreira (Circaetus gallicus) também no Vale do Guadiana, espécie essencialmente estival entre nós.

Desta maneira, na ZPE de Moura-Mourão-Barrancos foram contabilizados 9-11 abutres-preto (Aegypius monachus), cerca de 500 grifos e 80 milhafres-real, 5 águias-real (Aquila chrysaetos) e 1 águia-imperial (Aquila adalberti). Foram ainda detectados 2 peneireiros-comum (Falco tinnunculus), 1 peneireiro-cinzento (Elanus caeruleus), 3 a 4 bútios (Buteo buteo), 2 tartaranhões-azulado (Circus cyaneus) e 1 tartaranhão-pálido, 7 corvos (Corvus corax), 11 abetardas (Otis tarda) e 8 sisões (Tetrax tetrax).

No Parque Natural do Vale do Guadiana foram contabilizados 4 a 7 abutres-preto, 1 abutre do Egipto juvenil, cerca de 250 grifos e 60 milhafres-real, 6 águias-real, 2 a 3 águias-imperial juvenis, 2 águias de Bonelli (Aquila fasciata) e 1 águia-cobreira. Foram também detectados 5 peneireiros-comum, 1 esmerilhão (Falco columbarius), cerca de 20 bútios, 1 gavião (Accipiter nisus), 8 a 12 corvos e 5 cortiçois-de-barriga-preta (Pterocles orientalis).


A equipa do projecto LIFE Habitat Lince Abutre agradece a agradável companhia e empenho da Daniela Cortegano, Diogo Oliveira, Eliana Machado, Filipa Machado, Francisco Moreira, Hugo Sampaio, Luís Sousa, Marta Acácio e Sara Coelho, preciosos voluntários que nos ajudaram a assegurar estas contagens.

Em breve dar-vos-emos notícias sobre as próximas contagens do Outono/Inverno. Fiquem atentos!