Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
LIFE Habitat Lince Abutre é dado a conhecer no concelho de Silves
9 Abril 2013


No passado dia 5 de Abril, São Bartolomeu de Messines, no concelho de Silves, foi o palco de três horas de conversa sobre o projecto LIFE Habitat Lince Abutre, o lince-ibérico e diversos temas ligados à conservação da natureza. Na sala estavam habitantes da serra e do barrocal, associações de caçadores locais, o SEPNA, elementos da Junta de Freguesia, cidadãos atentos, jovens e técnicos do Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro do Lince Ibérico (CNRLI), num total de 22 pessoas.

Depois de apresentado o projecto, chegara a altura de esclarecer as dúvidas dos presentes. Atendendo à proximidade geográfica do CNRLI, localizado também em Silves, era já expectável que surgissem questões sobre a reintrodução do lince-ibérico em território nacional. E assim foi! Falou-se do conjunto de medidas implementadas para a conservação da espécie a nível Ibérico, fazendo a distinção das medidas praticadas in-situ, como é o caso deste projecto de recuperação do habitat do lince-ibérico, e ex-situ, através da rede de centros de reprodução em cativeiro, mostrando como se complementam no objectivo de conservação daquela que é uma espécie criticamente em perigo de extinção.
O uso ilegal de venenos foi outro tema importante discutido neste encontro, com denuncia de algumas situações e aconselhamento do modo de procedimento no caso de detecção ou suspeita de um caso de envenenamento.
Outro assunto que despertou a atenção e preocupação dos presentes, nomeadamente do sector cinegético, foi o da incidência da tuberculose bovina em javali e nos riscos para a saúde humana devido ao manuseamento e consumo de animais potencialmente infectados pela doença. O tema foi levantado devido a uma acção deste projecto que pretende avaliar o estado sanitário da fauna doméstica e silvestre que partilha patologias e habitat potencial com o lince-ibérico, sendo uma dessas patologias a tuberculose bovina, uma doença com forte incidência na caça grossa, nomeadamente no veado e no javali (este último, uma importante espécie cinegética na Serra do Caldeirão). Foram então dadas a conhecer aos presentes algumas medidas de boas práticas no manuseamento dos animais abatidos na caça, bem como conselhos para detecção de casos.
Naquele final de tarde falou-se ainda de algumas características comportamentais do lince-ibérico e do seu importante papel no equilíbrio do ecossistema, enquanto super-predador, regulando de uma forma natural as populações de outros predadores mais oportunistas.
A drástica diminuição das populações locais de coelho-bravo é já um tema obrigatório nestas sessões, tendo-se falado da incidência da nova estirpe da doença hemorrágica viral em Portugal, discutido a (in)eficácia da vacinação e partilhado as medidas aplicadas, quer pelo projecto, quer pelas associações de caçadores presentes, para o aumento das densidades locais desta importante presa.

 
 


A barreira da reduzida partilha de informação entre os diversos sectores ligados à paisagem Mediterrânica (pecuário, cinegético, florestal, ambiental, turístico, apícola, etc.) está cada vez mais ultrapassada e para isso muito têm contribuído estas sessões de esclarecimento, realizadas um pouco por toda a área de intervenção deste projecto. Prova disso foi um dos pedidos que nos foi dirigido durante este encontro por um caçador – o de partilha da informação recolhida com o projecto.


A equipa do LIFE Habitat Lince Abutre aproveita a oportunidade para agradecer publicamente à Junta de Freguesia de São Bartolomeu de Messines, nomeadamente ao Dr. João Correia e à Sr.ª Maria João Barata, pela cedência de um espaço para a realização deste evento e pelo apoio prestado na divulgação do mesmo.
Agradecemos ainda ao Dr. Rodrigo Serra e ao Dr. Alexandre Azevedo, do CNRLI, pela sua presença neste encontro e contributos no debate gerado.