Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Resultado das últimas contagens
14 Junho 2013


Os dados, ainda provisórios, indicam que no Vale Guadiana poderão ter sido avistados entre 11 a 15 abutres-pretos (Aegypius monachus) e entre 93 a 119 Grifos (Gyps fulvus). Foram ainda avistadas 2 a 3 águias-imperiais (Aquila adalberti), 6 corvos (Corvus corax), mas apenas 1 milhafre-negro (Milvus migrans). Fora do grupo das necrófagas obrigatórias ou facultativas foram também avistadas cerca de 9 águias-cobreiras (Circaetus gallicus), 7 águias-calçadas (Aquila pennata), 2 águias de Bonelli (Aquila fasciata), e ainda 6 a 9 bútios (Buteo buteo), 2 a 3 tartaranhões-caçadores (Circus pygargus) e 2 a 3 peneireiros (Falco tinnunculus). De destacar ainda o avistamento de 2 cegonhas-pretas (Ciconia nigra).

Em Moura/Mourão/Barrancos, os resultados preliminares indicam a presença de pelo menos 5 abutres-pretos e entre 357 a 451 grifos. Entre as necrófagas facultativas há que destacar 4 a 7 águias-reais (Aquila chrysaetos) entre adultos e juvenis, um número superior a 30 milhafres-negros, 2 corvos, mas também 2 milhafres-reais (Milvus milvus) que sendo uma espécie que utiliza a área de estudo no período invernante em grande abundância, a presença de indivíduos também durante o período estival parece corroborar a existência de alguns casais reprodutores verificada em anos anteriores. Entre as espécies de aves de rapina não pertencentes ao grupo das necrófagas destaca-se a presença invulgar de 8 a 9 águias de Bonelli, mas também 7 a 9 águias-calçadas, 4 a 5 peneireiros, 3 tartaranhões-caçadores, cerca de 20 águias-cobreiras bem como um número aproximado de bútios. Foram ainda detectadas 2 cegonhas-pretas, 1 abetarda (Otis tarda), alguns cortiçois-de-barriga-preta (Pterocles orientalis) e ainda a presença de alcaravão (Burhinus oedicnemus) e sisão (Tetrax tetrax) perto da Estação Biológica do Garducho.

No total, durante o período de contagens foram observadas 7 espécies de necrófagas obrigatórias ou facultativas (incluindo o corvo) e 6 espécies de outras rapinas, incluindo um elevado número de abutres-pretos, espécie alvo do Projecto, sobretudo no Vale do Guadiana.


A equipa do projecto LIFE Habitat Lince Abutre agradece a agradável companhia e empenho do Diogo Oliveira, Filipa Machado, Carlos Silva, Perrine Raquez, Ana Teresa Figueira, Jaime Sousa, Joana Araújo, Franclim Cardoso, Márcia Grosso e Jorge Candeias, preciosos voluntários que nos ajudaram a assegurar estas contagens.

As próximas contagens estão previstas já para os dias 8 e 9 de Julho!