Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Participação no VIII Simpósio Internacional sobre Fauna Selvagem
22 Novembro 2013


No início do mês estivemos em León (Espanha) para participar no VIII Simpósio Internacional sobre Fauna Selvagem.

Organizado pela WAVES (Wild Animals Vigilance Euro-Mediterranean Society) e pela Universidade de León, este encontro destinou-se à formação científica e partilha de experiências entre profissionais da área da Biologia, Medicina Veterinária e Gestão e Conservação da Vida Selvagem e Áreas Naturais.

Neste simpósio, Pedro Melo, médico veterinário da Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) – uma das instituições parceiras do LIFE Habitat Lince Abutre e autoridade sanitária veterinária nacional – apresentou os resultados preliminares da acção do projecto que visa a avaliação do estado sanitário de espécies da fauna doméstica e silvestre que partilham patologias e habitat potencial com o lince-ibérico – felino especialmente vulnerável a doenças face à sua reduzida variabilidade genética e dimensão populacional.

Desde o início desta acção já se recolheram cerca de 800 amostras de 6 grupos diferentes: felinos domésticos, ferais e silvestres (capturas, atropelamentos), cães domésticos e ferais (colecta de sangue), outros carnívoros silvestres (capturas, atropelamentos, caça), ungulados silvestres e domésticos de regime extensivo (caça, colecta de sangue), roedores e lagomorfos silvestres (capturas, caça) e vectores (carraças dos géneros Ixodidae e Argasidae, recolhidas dos animais capturados e da vegetação); para as quais se testou a presença de mais de 30 agentes patogénicos (ex. FIV, FeLV, Coronavirus, Leishmania, Micobacterium bovis).

Até ao final do projecto esperam-se obter cerca de 1500 amostras, cuja análise nos permitirá determinar a existência de reservatórios de doenças potencialmente perigosas para o lince-ibérico nas populações de fauna residente em cada área. Adicionalmente, e de acordo com os resultados obtidos, serão elaborados relatórios propondo algumas medidas para reduzir o risco de contaminação, a serem conduzidas pelas autoridades competentes, em áreas onde o risco pode constituir um problema à conservação da espécie.

 

 

Este tema despertou bastante interesse entre os participantes do simpósio, cerca de 100 pessoas, incluindo estudantes e professores universitários, investigadores, gestores locais e naturalistas de várias nacionalidades (Espanhóis, Portugueses, Italianos, Croatas, Gregos). Para além da “Sanidade da fauna silvestre”, também se abordarem temas como a “Biologia e Ecologia” e “Gestão de recursos naturais e faunísticos”. O trabalho apresentado por Pedro Melo foi exibido durante a sessão de posters sobre “Patologia da Fauna Silvestre” e pode agora ser consultado na nossa documentação.


Para mais informações sobre este simpósio aceda a www.simposiumwaves.es