Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Participação na 31ª Ovibeja
5 Maio 2014


Dezenas de milhares de pessoas visitaram Beja no primeiro fim-de-semana do mês para participar na 31ª edição do maior certame Alentejano – a Ovibeja!

Com o tema central “Terra Fértil”, esta feira de agricultura e pecuária reuniu dezenas de expositores para divulgação de produtos, serviços inovadores no ramo agrícola e projectos, entre os quais o LIFE Habitat Lince Abutre!

Para além de uma exposição sobre o projecto, os veterinários David Delgado e José M. Requesón deram a conhecer aos visitantes deste evento a Rede de Campos de Alimentação para Abutre-preto*, seu objectivo, funcionamento e resultados alcançados.




Implementada pelo projecto LIFE Habitat Lince Abutre no âmbito dos esforços para a conservação ao nível regional do abutre-preto, o funcionamento desta Rede depende em grande parte de fornecimentos com carcaças de gado doméstico que, noutras circunstâncias, teriam como destino a incineração.
Trata-se de um bom exemplo de como as medidas de conservação da natureza se conseguem articular e conciliar com as actividades económicas locais, nomeadamente a agricultura e a pecuária.


Porquê uma Rede de Campos para Alimentação de Aves Necrófagas?
Face à continuada redução da disponibilidade de alimento no meio natural (devido à escassez do coelho-bravo, medidas sanitárias que obrigam à recolha dos cadáveres de gado do campo e ao abandono das práticas agrícolas tradicionais), a alimentação suplementar tornou-se uma importante ferramenta na conservação de espécies necrófagas criticamente em perigo no nosso país, como é o caso do abutre-preto. Assim, e obedecendo a uma rigorosa legislação nacional e comunitária, esta Rede de Campos de Alimentação permite o aproveitamento de algumas carcaças de gado doméstico (entre outras), que são de uma forma rápida, segura e eficaz consumidas por estas e outras aves necrófagas em locais devidamente licenciados para o efeito.


 
* Campos de Alimentação para Abutre-preto
A Rede de Campos de Alimentação para o Abutre-preto é constituída por nove campos de alimentação de exploração, construídos nas ZPEs de Mourão/Moura/Barrancos e Vale do Guadiana, e que recebem carcaças de gado doméstico apenas das propriedades onde se encontram localizados e carcaças de espécimes de caça maior (ex. veado, javali) da(s) zona(s) de caça da propriedade em causa ou da área imediatamente circundante.
Como complemento a esta Rede, foi também construído um campo de alimentação comunitário na ZPE de Mourão/Moura/Barrancos, o qual recebe carcaças de diferentes explorações / proveniências, fornecendo uma maior quantidade de alimento, de forma mais regular, quando comparado com a rede de campos de alimentação de exploração.
Ao fornecerem alimento suplementar ao abutre-preto, estes campos de alimentação permitirão a fixação da espécie nestas duas regiões - o primeiro passo para a recuperação da população reprodutora de abutre-preto no Sudeste de Portugal.


 
  
A participação do projecto LIFE Habitat Lince Abutre neste evento deveu-se à ACOS – Associação dos Agricultores do Sul, entidade responsável pela organização da OVIBEJA, a quem dirigimos o nosso sincero agradecimento.