Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Festival Terras Sem Sombra de visita aos corredores para lince-ibérico
2 Julho 2014


O passado domingo amanheceu mais artístico nas serras de Moura… Cerca de 80 pessoas, incluindo os músicos da Orquestra Gulbenkian, seus espectadores, membros da comunidade local, da administração e representantes de diversas embaixadas, visitaram os olivais, matos e grutas das serras de Moura.

Enquadrado no Festival Terras Sem Sombra de Música Sacra*, um projecto que para além das artes e cultura abraça a causa da conservação da natureza e, especialmente, da salvaguarda da biodiversidade, esta iniciativa contou com a colaboração do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), da Liga para a Protecção da Natureza (LPN) e da Associação para o Desenvolvimento do Concelho de Moura.

Numa visita ao coração da Serra da Adiça, o Álamo, Ficalho, Serra Alta e Malpique foram outros dos nomes dos cumes das serras calcárias da região que os participantes identificaram e interpretaram na paisagem circundante.
Durante a acção, observaram-se as variações na flora dominante, com a passagem das terras de xisto para os calcários serranos, conhecendo a excelência dos produtos regionais. Já na Serra Alta - Preguiça, Eduardo Santos e Pedro Rocha, técnicos da LPN e do ICNF, respectivamente, no LIFE Habitat Lince Abutre, deram a conhecer aos presentes este projecto de conservação da natureza, falando da acção de promoção de corredores de habitat adequado ao lince-ibérico entre manchas de olival de serra.
O passeio prosseguiu com uma descida às grutas da Adiça que incluem um dos abrigos mais importantes do país para morcegos cavernícolas, abrigando colónias de várias espécies, tais como o morcego-de-ferradura-mourisco e o morcego-rato-grande.


A LPN congratula o Festival Terras Sem Sombra pela notoriedade do seu programa, contribuindo para trazer nova vida ao Alentejo com a força criativa e o talento luminoso de compositores, intérpretes e artistas de reconhecimento internacional.

 



* O Festival Terras Sem Sombra
Fundado em 2003, o Festival Terras sem Sombra (FTSS) tem vindo a afirmar-se como o mais destacado do seu género em Portugal. É uma iniciativa da sociedade civil que visa tornar acessíveis, a um público alargado, os monumentos religiosos da Diocese de Beja, como locais privilegiados – pela história, pela arte, pela acústica – para a fruição da música sacra. De carácter itinerante, coloca a tónica na descentralização cultural, na formação de novos públicos e na irradiação do Alentejo. Tem uma programação de qualidade internacional de que fazem parte, além dos concertos, master classes, conferências temáticas, visitas guiadas e acções de pedagogia artística. Como pano de fundo, o FTSS dá a conhecer um território que sobressai pelos valores ambientais, culturais e paisagísticos e apresenta um dos melhores índices de preservação da Europa. A valorização dos recursos naturais constitui outra das suas prioridades: cada concerto é acompanhado por uma acção-piloto de voluntariado para a salvaguarda da biodiversidade com a participação, ombro a ombro, dos artistas, do público e das comunidades que o Festival percorre. Da carta magna do FTSS fazem parte os princípios da inclusão e da sustentabilidade. Os concertos e demais actividades são de acesso livre, dentro dos condicionalismos impostos pela preservação dos monumentos e sítios visitados.