Notícias e Eventos | 
Notícias
Notícias
Resumo do primeiro ciclo anual de contagens de aves necrófagas
22 Julho 2011


Ao longo do último ano foram realizadas contagens de aves necrófagas nas ZPEs de Mourão-Moura-Barrancos e Vale do Guadiana. Estas contagens pretendiam estabelecer a situação de referência do abutre-preto Aegypius monachus e de outras aves necrófagas antes de terem lugar as acções de conservação previstas no projecto, de forma a que nos próximos anos seja possível avaliar o impacto dessas acções nas populações destas aves na área de intervenção do projecto.
Assim, foram efectuadas 6 contagens, três fora do período reprodutor (PNR) do abutre-preto, em Outubro, Novembro e Dezembro de 2010, e três durante o período reprodutor (PR) da espécie, em Março, Maio e Julho de 2011.
Verificamos uma maior abundância de abutre-preto durante o período reprodutor da espécie (média PNR: 9±2,6 vs. média PR: 17±2,2), tendo sido observado um máximo de 21 indivíduos em Maio. Esta diferença deve-se provavelmente ao facto da espécie ter uma maior área de busca de alimento durante a época de reprodução, sendo assim mais elevada a probabilidade de indivíduos provenientes da colónias espanholas visitarem Portugal. Em todas as contagens o número de abutres-pretos foi mais elevado em Mourão-Moura-Barrancos.
No conjunto das 6 contagens foram detectadas 20 espécies de aves de rapina, representando 83% das espécies de ocorrência habitual em território português. Durante as contagens realizadas no Outono as espécies mais abundantes foram o grifo Gyps fulvus (média: 409±81,4 indivíduos), o milhafre-real Milvus milvus (média: 27±12,9 inds.), o bútio Buteo buteo (média: 20±3,7 inds.) e o peneireiro-comum Falco tinnunculus (média: 13±2,8 inds.). Já nas contagens efectuadas na Primavera e Verão as espécies mais abundantes foram mais uma vez o grifo (média: 369±59,8 inds.), o milhafre-preto Milvus migrans (média: 19±5,2 inds.), o bútio (média: 15±2,6 inds.), o peneireiro-comum (média: 13±2,7 inds.) e a águia-cobreira Circaetus gallicus (média: 12±1,9 inds.).
No decurso destas contagens foram detectadas várias espécies de elevado interesse conservacionista, nomeadamente grandes águias como a águia-de-Bonelli Aquila fasciata, a águia-real Aquila chrysaetos e a águia-imperial-Ibérica Aquila adalbertii, assim como o tartaranhão-caçador Circus pygargus.

Este trabalho não teria sido possível sem a participação dos vários voluntários que têm colaborado com o projecto LIFE Habitat Lince Abutre. Nas 6 contagens aqui resumidas tivemos o auxílio de 21 voluntários provenientes de várias zonas do país e até de Espanha. As contagens de aves necrófagas irão continuar, de forma a monitorizar a evolução futura do abutre-preto e de outras espécies na área de intervenção do projecto, sendo sempre bem-vindos novos voluntários que nos queiram auxiliar. Os eventuais interessados devem contactar o técnico do projecto Pedro Lourenço através do e-mail plourenco@ceai.pt